Rescaldo

Dra. Rita TourinhoRevista MUITO – Em entrevista à revista MUITO, que acompanha o jornal A Tarde desse domingo a Dra. Rita Tourinho, do MP, disse: “Eu não trabalho para aparecer na mídia”. Que o diga a torcida do Bahia, as querelas que a douta sempre atua, atinge quase sempre o tricolor e nunca dá em nada, apenas muita mídia é aproveitada, vide as cantinas de Pituaçu e suas catracas.

Parceria – Uma possível parceria entre o Bahia e o Bahia de Feira, não passou de um sonho, dos que pretendiam uma resposta tricolor para dinamizar o sonho galiciano no acirramento das disputas. O patrocinador de fato da equipe feirense é o seu co-irmão Fluminense, aquele outro tricolor. A torcida do Bahia agradece o esclarecimento, chega de desgraça, melhor focarem todas as energias na competição da Série B, que já começa a querer se destrambelhar.

Querendo aparecer – Natural certa ansiedade quando se tem metas a atingir, mas aberração, é querer adiantar-se sem estar pronto, isso de investir em excessos de jogadores para usá-los em times menores à moda européia ou mesmo como faz o Cruzeiro, requer outro ambiente que não o dos baianos nesse momento. Para o Bahia, melhor deixar o Vitória se debelar sozinho por estas searas, seguir pauta de outras administrações não é vantagem nenhuma, assim pensa Paulo Carneiro. PS – Também concordamos, principalmente se no Fazendão, parece, tem uma cabeça de jegue enterrada, nada engrena, tudo é sempre decepção.

Acirrando os ânimos – Bahia de Feira, foi o time que “inaugurou” o estádio Jóia da Princesa do Sertão, derrotando o Galicia por dois a zero. O nosso homônimo, de fato, esta montando um timaço, se considerarmos a competição baiana de acesso: A comissão técnica veio do Fluminense, os goleiros são Tigre e Jair, dois bons goleiros, principalmente o Jair. Dudu, também do Fluminense, Cacá e André Cabeça vieram do Primeiro Passo. São esses alguns dos bons nomes do time feirense. O Bahia de Feira estréia contra o Guanambi, no estádio Jóia da Princesa. Dá-lhe Bicho Papão, Tremendão, ou melhor, Jegue de Aço. Muita alcunha pra tão pouco Time!

Destilando veneno – Mais uma para a conta de Jorginho Sampaio, dessa vez a vítima foi o Sport de Recife, disse o falastrão: O campo de treinamento deles parece de várzea, e a estrutura não amarra a chuteira da do Vitória, porém, cada um sabe a prioridade que tem. Assim segue Jorginho axé destilando seu veneno por onde passa. Em resposta, elegantemente os pernambucanos devolveram a provocação dizendo que apesar dos investimentos em infra-estrutura dos rubro-negros baianos, qual ressaltou, afirmam que torcem pelo Bahia subir, por conta do seu grande diferencial, a torcida.

Treino secreto no Galícia – O azulino realizou nesta sexta-feira um amistoso no Parque Santiago, o resultado ninguém sabe ninguém viu, o jogo foi secreto apesar da peneira que é suas dependências, ainda assim, secreto ficou. Muito mais pelo desinteresse da mídia, do que por onde se ver ou filmar tal embate. Precisa empolgar mais os galegos, para atrair curiosos. Gilmey Aimberê, tava se achando! Teve a primeira decepção, falta de visibilidade. Tal qual.

Radialistas torcedores – Alguns cronistas baianos declararam torcer fervorosamente pelos rubro-negrinos-azulinos, são eles: Antonio Vieira, Rádio Sociedade; Zé Eduardo da Itapoan FM, Ivanildo Fontes (fiel escudeiro de Bocão) também da Itapoan FM, todos rubro-negros confessos. Porque será? As próximas declarações dessa nova paixão pode ser de Edson Almeida e Wilson Lago, esse último, depois de velho, banguelo e sem dentadura, resolveu comer pipoca quente, feita no micro-ondas de Bocão, vê se pode!

Deixe seu comentário