Vitória x São Caetano: Pra Exorcizar 2011

O Vitória tem uma ótima oportunidade de se vingar do São Caetano, que o tirou do acesso a elite do futebol Brasileiro no final do ano passado. Naquela ocasião o Rubro Negro só dependia dele para subir, faltando apenas duas partidas, e mesmo com um futebol mediano, conseguia vencer o jogo até seus minutos finais, quando foi surpreendido pela virada do time do ABC e acabou amargurando um ano mais na segundona. 

 Mas desta vez tem tudo pra ser diferente. Ainda faltando 6 rodadas para o final do campeonato e o Vitória pode selar de vez seu acesso descontando a derrota que sofreu no ano anterior. Ainda mais por ser o São Caetano o quinto clube na tábua de classificação, e os 3 pontos distanciam ainda mais o Rubro Negro que ficará com frente de 11, reduzindo a pó o risco de outra catástrofe. 

Diferente de 2011 quando quase foi rebaixado para a série B, o São Caetano vem mantendo uma regularidade impressionante, flertando durante toda a competição com a zona de classificação. É também o dono da melhor campanha fora de seus domínios, o que aumenta a preocupação do Rubro Negro Baiano. 

Mas a torcida Rubro Negra não quer nem saber de maldição, e promete apoiar em peso seu clube do coração ajudando a exorcizar o fantasma de 2011. Ainda que o time não tenha apresentado um futebol vistoso na vitória contra o CRB, o resultado serviu para elevar a moral do grupo, principalmente em função do último jogo em casa e da saída conturbada de Carpegiani. 

E uma vitória contra o Azulão combinada com um tropeço do Goiás colocará mais uma vez o Vitória na liderança da competição, mostrando que está vivo o objetivo de conquistar, além do acesso, um título disputado em uma competição nacional de pontos corridos.

O time que não teve nenhum desfalque por cartão deve manter a mesma escalação da última partida, mudando apenas na frente com a volta de William após cumprir suspensão automática. Ricardo Silva deverá escalar: Deola; Nino, Gabriel, Josué e Mansur; Uellinton, Michel, Pedro Ken e Tartá; Élton e William. 

Victor Hugo

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*